Histórico da Maçonaria

A Maçonaria tem suas raízes nas noites dos tempos, sendo, pois, uma das Instituições mais antigas em atividade no mundo. A sua estrutura atual data de 1717, na Inglaterra, com suas origens institucionais na longínqua idade Média. Seus fundamentos filosóficas veem de muito mais longe, pois a Maçonaria é guardiã dos princípios de ética e moralidade que desde o nascer da humanidade tem permitido a esta sua constante evolução.

Sua origem, ainda é, e permanecerá pelos séculos uma incógnita. Para muitos estudiosos, ela se originou das antigas escolas de mistérios, no antigo Egito, por volta de 3.600 a.C. Para outros, ela surgiu na Idade Média com as corporações de construtores das catedrais e castelos. Há evidências, segundo outros autores, de que ela foi influenciada, em seus primórdios, pela Ordem dos Cavaleiros Templários, formada em 1118 para ajudar e proteger os peregrinos em suas viagens à Terra Santa.

No Brasil, a maçonaria nasce em 1822, na cidade do Rio de Janeiro e, hoje está presente nos 26 estados das federação e no Distrito Federal, cobrindo, com suas lojas, todo o território nacional.

A Maçonaria se preocupa com os problemas nacionais e internacionais, usando de sua influência e participação para minorar o sofrimentos dos povos, sem distinção de qualquer natureza. Ela é parte integrante da História pátria e universal, pois, os Maçons sempre estiveram presentes nos grandes eventos, defendendo a trilogia ‘Liberdade, Igualdade e Fraternidade’.

Na história universal, são destaques a participação da Maçonaria na Independência dos EUA, na Revolução Francesa, na libertação das Colônias Hispano-americanas, na divulgação e luta pelos estados de natureza política republicana, com o adoção da divisão dos poderes em legislativo, judiciário e executivo.

No Brasil, são muitos os feitos da Maçonaria, dentre os quais destacamos: A participação em vários movimentos de emancipação pátria, que antecederam a Independência; a Independência do Brasil de Portugal; o fim da escravatura; a Proclamação da República (90% do primeiro gabinete republicano foi composto de Maçons), além da constante luta pelo aperfeiçoamento de nossas instituições e sociedade.

A Maçonaria tem ao longo de sua história se dedicado ao aprimoramento do homem, buscando sempre a melhor forma de sua inserção no meio social, para tanto, tendo criado organizações paralelas que visam a atingir toda a Família.