Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins

 

As raízes da Grande Loja Maçônica no Estado do Tocantins, como as do próprio Estado, estão em território goiano.

As Lojas Adonhiran, Educação e Moral de Goiânia; Roosevelt, de Anápolis; Álvaro de Melo, de Ceres; Paranaíba, de Itumbiara; Bandeirantes do Urú, de Uruana; Verdadeira Luz, de Rio Verde; Vale do Tocantins, de Uruaçu; Torre do Rio Bonito, de Caiapônia; Gênesis, de Pires do Rio; Campo Formoso, de Orizona; 28 de Julho, de Jataí; Ahanguera, de Santa Cruz; Imperatriz, de Formosa, Unidade do Planalto, de Planaltina, as existentes no Estado de Goiás, todas jurisdicionadas à Sereníssima Grande Loja do Estado de São Paulo (1), reuniram-se em Assembleia Geral, no Templo da Loja Adonhiram, dia 9 de junho de 1951, numa segunda sessão (a primeira foi uma reunião das Lojas Adonhiran, Roosevelt e Educação e Moral, dia 6 de maio de 1951, na sede desta, Rua 6, esquina com a 30) e assinaram a ata de fundação da Muito Respeitável Grande Loja do Estado de Goiás. Na mesma sessão, foi eleito o Irmão Luiz Caiado de Godoy, membro da Roosevelt, de Anápolis, seu primeiro Grão Mestre, exercendo o mandato 1951/1952, quando foi alterada a numeração original das lojas, para a numeração atual.

Seguiram-se-lhe, num trabalho ininterrupto, os Grão Mestres:

  • Lafayete Teixeira França, 1952/1957;
  • Gabriel Elias Neto, 1957/1960;
  • Benedito Barreira de Morais, 1960/1963;
  • Laert Ferreira de Araújo, 1963/1966;
  • João Gonçalves Borges, 1966/1969;
  • Carlos Vieira da Silva, 1969/1972;
  • Roland Martin, 1972/1975;
  • Licínio Leal Barbosa, 1975/1978;
  • Urias de Oliveira Filho, 1978/1981;
  • Antônio Batista Xavier, 1981/1984;
  • Diógenes Mortoza da Cunha, 1984/1987;
  • Antônio Batista Xavier, 1987/1990;
  • Sebastião Elias Campos, 1990/1993;
  • Antônio Batista Xavier, 1993/1996;
  • Rui Rocha de Macedo, 1996/1999;
  • Rui Rocha de Macedo, 1999/2002;
  • José Alvarenga dos Santos, 2002/2005;
  • João Batista Fagundes, 2005/2008;
  • Rui Rocha Macedo, 2008/2011;
  • Rui Rocha Macedo, 2011/2014;
  • Adolfo Valadares, 2014/2017.

Até o ano de 1989, com Cartas Constitutivas da Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, foram fundadas, no Norte goiano, as seguintes Lojas:

  • Redenção de Miracema nº 20, em Miracema do Norte, a 13/07/1962;
  • Amor e Justiça nº 23, em Gurupi, a 03/07/1964;
  • Acácia do Tocantins nº 24, em Tocantinópolis, a 13/01/1966;
  • Cláudio Neto nº 27, em Araguaína, a 17/09/1966;
  • Aliança Portuense nº 30, em Porto Nacional, a 05/10/1968;
  • Estrela do Paraíso nº 39, em Paraíso do Norte, a 14/08/1971;
  • Acácia da Amazônia nº 42, em Colinas de Goiás, a 30/06/1973;
  • Mário Behring nº 50, em Guaraí, a 01/03/1975;
  • Tiradentes nº 51, em Araguaçu, a 21/09/1975;
  • Rui Barbosa nº 54, em Araguaína, a 10/01/1976;
  • José Bonifácio Andrada e Silva nº 59, em Natividade, a 28/03/1976;
  • Estrela do Planalto nº 60, em Pedro Afonso, a 21/04/1976;
  • Castro Alves nº 67, em Miranorte, a 28/01/1977;
  • José Clemente Pereira nº 68, em Xambioá, a 26/03/1977;
  • Alvorada nº 18, em Alvorada, a 19/06/1977;
  • João de Pádua nº 73, em Cristalândia, a 20/11/1977;
  • Joaquim Nabuco nº 75, em Itacajá, a 29/04/1978;
  • Acácia do Araguaia nº 80, em Araguatins, a 04/06/1978;
  • Antônio Nunes Viana nº 84, em Palmeirópolis, a 05/05/1979;
  • Estrela Flamejante do Araguaia nº 92, em Arapoema, a 25/10/1979;
  • Acácia da Colmeia nº 103, em Colmeia, a 14/02/1980;
  • Juscelino Kubitschek nº 96, em Aguiarnópolis, a 23/05/1980, e
  • Cavaleiros da Luz nº 125, em Gurupi, a 15/04/1989.

(1) Em 1986, a Assembleia Geral da CMSB – Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil, reunida, e por proposta da Grande Loja de Goiás, acrescentou a palavra maçônica, nas denominações das Potências a ela confederadas: Ex.: Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás.

A fundação da Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins

Criado o Estado do Tocantins a 5 de outubro de 1988 e instalado dia 1 de janeiro de 1989, o Sereníssimo Grão Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, Respeitabilíssimo Irmão Antônio Batista Xavier, in Memoria, dia 5 de novembro deste mesmo ano de 1989, editou o Decreto no. 032-87/90, criando a Potência tocantinense:

Decreto no. 032-87/90.

Cria a M∴ R∴ Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins.

ANTONIO BATISTA XAVIER, Sereníssimo Grão Mestre da Muito Respeitável Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, tendo em vista os inalteráveis Landmarks e usando das atribuições que lhe confere o Art. 8°,inc. I da Constituição, FAZ SABER a todas as Lojas e Maçons daJurisdição, para que CUMPRAM e FAÇAM CUMPRIR;

CONSIDERANDO a criação e instalação do Estado do Tocantins com o
desmembramento do Estado de Goiás;

CONSIDERANDO que em o novo Estado existem 23 Lojas jurisdicionadas à GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO ESTADO DE GOIÁS;

CONSIDERANDO o desejo dos IIr∴ Tocantinenses de fundarem a sua própria Grande Loja;

CONSIDERANDO que para uma Grande Loja ser regular é necessário que a mesma seja fundada, instalada e receba a Carta Constitutiva de uma potência regular e reconhecida por outras Grandes Lojas;

CONSIDERANDO que a GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO ESTADO DE GOIÁS foi fundada, instalada e recebeu a Carta Constitutiva da Sereníssima Grande Loja do Estado de São Paulo, nascendo assim sob a égide da regularidade maçônica, agora reconhecida por quase todas as Grandes Lojas do Universo, HÁ POR BEM baixar o seguinte DECRETO No. 032-87/90

Art. 1° – Fica criada a GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO ESTADO DO TOCANTINS, com o título de Muito Respeitável.

Art. 2° – Fica concedida à mesma a Carta Constitutiva para que possa gozar de todas as prerrogativas de uma Potência autônoma e soberana.

Art. 3° – A jurisdição da nova Grande Loja abrangerá todo o Estado do Tocantins, a partir desta data.

Art. 4° – Por livre escolha da maioria dos IIr.’. do novo Estado, a M∴ R∴ GRANDE LOJA DO ESTADO DO TOCANTINS terá como sede provisória a cidade de Araguaína.

Art. 5° – Ficam os Grandes Secretários de Relações Interiores e Exteriores incumbidos de registrar e publicar o presente decreto, revogando-se as disposições em contrário e entrando em vigor no ato da assinatura.

Dado e traçado no Gabinete do Sereníssimo Grão Mestre, em Goiânia, Capital do Estado de Goiás, aos cinco dias do mês de novembro de hum mil, novecentos e oitenta e nove (05/11/1989), E∴ V∴

ANTONIO BATISTA XAVIER
Grão Mestre

Eduval Pereira Maia                  Samuel Jordão Dilson Antunes de Oliveira
          Gr∴ Orador                    Gr∴ Sec∴ RRel∴ IInt∴ Gr∴ Sec∴ RRel∴ EExt∴ Adj∴”

 

No dia aprazado, solenemente, criada e instalada a M.·. R.·. Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins, foi traçado o seguinte balaústre:

“A G.·. D.·. G.·. A.·. D.·. U.·.
Balaústre da Sessão Magna da Fundação, Instalação e Posse do Alto Corpo da M.·. R.·. Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins.
Aos cinco dias do mês de novembro do ano de 1989, E.·. V.·. realizou-se a Sessão supra qualificada, deste novo Corpo Simbólico, em sua sede provisória, o Templo da Loja Simb.·. Rui Barbosa n° 54, neste Or.·. de Araguaína, Estado do Tocantins. As 09:30h. a Loja foi assim composta: 1° Vig.·., Ir.·. Florisvaldo Gonçalves da Silva; 2° Vig.·., Ir.·. Mário Vaz; Or.·., Ir.·. Ademar de Oliveira Filho; Sec.·., Ir.·. Manoel Maria Dias de Brito; Tes.·., Ir.·. Júlio Raphael Pero Rondelli; Chanc.·., Ir.·. Lásaro Curado Araujo; M.·. CCer.·., Ir.·. Elias Mendes Carvalho; Hosp.·., Ir.·. Mário Campos Prazeres; DDic.·., IIr.·. Orlando Bizerra Sousa e Horácio Joaquim das Neves, 1° e 2° respectivamente e G.·. do T.·. Ir.·. Amadeu Martins Bringel. Em seguida, com as formalidades previstas na ritualística, foi dada a entrada ao Grão Mestre eleito, Ir.·. João Batista de Castro Neto, que, após assumir a direção dos Trabalhos autorizou a entrada das seguintes autoridades maçônicas: Veneráveis das Lojas que se fizeram representar nesta solenidade, Ir.·. Jaci Gomes dos Santos, Delegado da Inspetoria Litúrgica de Goiás, no Estado do Tocantins, representando o Sob.·. Gr.·. Inspetor Litúrgico, Ir.·. Licínio Leal Barbosa; Ir.·. Luiz Espíndola de Carvalho, representando o Sr. Governador do Estado, José Wilson Siqueira Campos; Ir.·. Cláudio da Cunha e Silva, Secretário Geral da CMSB – Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil; Ir.·. José Carlos Gentil, Ser.·. Grão Mestre da M.·. Resp.·. Grande Loja de Brasília; Ir.·. Cláudio Moreira de Sousa, Ser.·. Grão Mestre da M.·. R.·. Grande Loja Maçônica do Estado do Rio de Janeiro; Ir.·. Salim Zugaib, Ser.·. Grão Mestre da M.·. R.·. Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo e finalmente o Ir.·. Antônio Batista Xavier, Ser.·. Grão Mestre da M.·. R.·. Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, que, na qualidade de Grão Mestre da Grande Loja Mãe, recebeu o malhete e após oferecê-lo aos demais Grão Mestres presentes, com a recusa dos mesmos, passou a dirigir os trabalhos a partir das 09:55h. Após a entrada do Pavilhão Nacional e uma breve explanação sobre a presente sessão, autorizou ao Ir.·. Orador a decifrar o Decreto n° 032-87/90 que cria a Grande Loja Maçônica do Estado do Tocantins, o que se deu precisamente as 10:10h e em seguida autorizou a entrada solenemente da Carta Constitutiva, Documento que, com o Decreto 032-87/90 já decifrado, consolidou a vida da Nova Potência Maçônica. Autorizou também a decifrar o Ato n° 237-87/90 que extinguiu as Delegacias e Assessorias especiais da M.·. R.·. Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, em Território Tocantinense. Finda esta parte, o Ser.·. Grão Mestre Antônio Batista Xavier transformou a Sessão em Assembleia Geral, para a eleição do Alto Corpo e respectiva posse dos eleitos. Após fazer uma breve exposição, considerando que se tratava da primeira diretoria, sugeriu que fosse a eleição por aclamação e, ato contínuo, autorizou a decifrar a nominata adredemente organizada, assim composta: Grandes Dignidades: Grão Mestre, Ir.·. João Batista de Castro Neto; Grão Mestre Adjunto, Ir.·. Lázaro Botelho Martins; Grandes Luzes: Gr.·. 1° Vig.·., Ir.·. Wágner de Lima Rodrigues; 2° Gr.·. Vig.·., Wágner Rodrigues dos Reis; Gr.·. Orador, Jair de Alcântara Paniago; Grandes Oficiais: Gr.·. Sec.·. de RRel.·. IInt.·., Ir.·. Manoel Maria Dias de Brito; Gr.·. Sec.·. de RRel.·. IInt.·. Ad.·., Ir.·. Francisco Onildo Moreira; Gr.·. Sec.·. de RRel.·. EExt.·., Ir.·. Frederico Henrique de Melo; Gr.·. Sec.·. de RRel.·. EExt.·. Adj.·., Ir.·. Antônio Cattini; Gr.·. Sec.·. de RRel.·. Públicas, Ir.·. José Pereira; Gr.·. Sec.·. de Imprensa, Ir.·. Benedito Pimenta da Silva Neto; Gr.·. Tes.·., Ir.·. José Corrêa da Silva; Gr.·. 1° Diac.·., Ir.·. Alberto Milhomem Aguiar; Gr.·. 2° Diac.·., Ir.·. Raimundo Costa Barbosa; Gr.·. M.·. de CCer.·., Ir.·. Elias Mendes Carvalho; Gr.·. Hosp.·., Ir.·. Antônio Coelho do Nascimento; Gr.·. Guarda do L.·. da L.·., Ir.·. Genésio de Castro Borges; Gr.·. M.·. de Instrução, Ir.·. Cláudio Troncoso Vilas; Gr.·. Prov.·. de Banquetes, Ir.·. Rogério César de Vasconcelos; Gr.·. M.·. Arquit.·., Ir.·. José Soares de Brito; Gr.·. P.·. Est.·., Ir.·. Francisco Almeida Leal; Gr.·. P.·. Esp.·., Ir.·. José Ribamar Falcão Teixeira; Gr.·. Ver.·. de CCred.·., Ir.·. Luiz Rodrigues dos Santos; Gr.·. Hist.·. Ir.·. José Arruda de Aguiar; Gr.·. Bib.·., Ir.·. Raimundo Almeida Magalhães; Gr.·. Museol.·., Ir.·. Ismael de Moraes; Gr.·. G.·. do T.·., Ir.·. José Maria Ferreira de Santana; Gr.·. Cob.·., Ir.·. Darci de Sousa Cunha; Gr.·. M.·. de Har.·., Ir.·. Anselmo da Silva Moraes. Grandes Comissões Permanentes: Assuntos Gerais – Manoel Maria Dias de Brito, Francisco Onildo Moreira e Darci de Sousa Cunha; Justiça e Legislação – Jair de Alcântara Paniago, Josealdo da Silva Teixeira e Walter Ata Bitencourt; Economia e Finanças – José Corrêa da Silva, Joaquim José de Carvalho e José Pereira; Ritualística e Liturgia – Cláudio Troncoso Vilas, Elias Mendes Carvalho, José Maria Ferreira de Santana e Relações Exteriores – Frederico Henrique de Melo, Luiz Carlos de Oliveira e Antônio Catini, 1989-1992. Após o deciframento da Nominata, submeteu às Colunas e Oriente o conteúdo da mesma. Reinando silêncio, submeteu à aprovação convencional, sendo aprovada. Diante desse resultado, declarou eleito o primeiro Alto Corpo. Em seguida, convidou o Ir.·. João Batista de Castro Neto, eleito Grão Mestre, na Assembleia Geral da Grande Loja Maçônica do Estado de Goiás, no dia 20 de agosto passado, para prestar o seu juramento de posse, o que foi feito solenemente, junto ao Altar dos Juramentos. Após o juramento, o Ir.·. João Batista de Castro Neto assumiu a direção da Sessão, recebendo o juramento de posse do Grão Mestre Adjunto, Ir.·. Lázaro Botelho Martins. Neste ponto, o Ser.·. Grão Mestre da M.·. R.·. Grande Loja Maçônica de Brasília e o seu assessor, por motivos de obrigações pessoais, deixaram o Templo, para tomarem o avião de volta ao seu Oriente – Brasília. Dando prosseguimento, o Ser.·. Grão Mestre assinou o Ato n° 001-89/92, nomeando o Ir.·. Manoel Maria Dias de Brito, para o cargo de Gr.·. Sec.·. de RRel.·. IInt.·., o que foi decifrado pelo Ir.·. Orador. Findo o deciframento do ato, após a chamada proferida pelo Gr.·. Sec.·. de RRel.·. IInt.·. , os eleitos formaram o semicírculo, em frente ao Altar dos Juramentos e prestaram os seus juramentos de posse, exceto os IIr.·. Ismael de Moraes e Darci de Souza Cunha, titulares dos cargos de Gr.·. Museólogo e Gr.·. Cobridor que não se encontram presentes. Terminada a posse, foi a sessão encerrada simplesmente, e precisamente às 11:08h. E, para constar, traçou-se o presente Balaustre, registro sucinto mas verdadeiro dos acontecimentos, que, por seu alto sentido histórico, ficará registrada para a posteridade, na via histórica do Estado do Tocantins, o qual, após decifrado na época oportuna, e aprovado será assinado por quem de direito.

João Batista de Castro Neto
Grão Mestre.

Jair de Alcântara Paniago
Gr.·. Orador.

Manoel Maria Dias de Brito
Gr.·. Sec.·. de RRel.·. IInt.·.”.

Das 23 (vinte e três) Lojas existentes no Estado do Tocantins, três estavam com suas colunas abatidas: Estrela do Planalto, de Pedro Afonso; João de Pádua, de Cristalândia e Joaquim Nabuco, de Itacajá.

Administrações

1° período administrativo: 1989/1992
JOÃO BATISTA DE CASTRO NETO – 1º. mandato
Lázaro Botelho Martins

2° período administrativo – 1992/1995
JOÃO BATISTA DE CASTRO NETO – 2º. mandato
Lázaro Botelho Martins

3° período administrativo – 1995/1998
LÁZARO BOTELHO MARTINS – 1º. mandato
Elias Mendes de Carvalho

4° período administrativo – 1998/2001
LÁZARO BOTELHO MARTINS – 2º. mandato
Antônio David Sobrinho

5º Período administrativo – 2001/2004
JAIR DE ALCÂNTARA PANIAGO
Hildebrando de Melo Mota – 1º. mandato

6° período administrativo – 2004/2007
JAIR DE ALCÂNTARA PANIAGO – 2º. mandato
Hildebrando de Melo Mota

7° período administrativo – 2007/2010
JAIR DE ALCÂNTARA PANIAGO – 3º. mandato
Hildebrando de Melo Mota

8° período administrativo – 2010/2014
JAIR DE ALCÂNTARA PANIAGO – 4º. mandato
Izelmon de Sousa Barbosa

9º. Período administrativo – 2014/2018
IZELMON DE SOUSA BARBOSA – mandato único
Alexandre Modesto Braune

A mudança sede da Grande Loja, do município de Araguaína para Palmas, ocorreu dia 18 de fevereiro de 2002, estabelecendo-se um cômodo, alugar, na Quadra 104 Norte.

E sua inauguração oficial, sob a denominação de Palácio da Fraternidade, deu-se dia 8 de fevereiro de 2014.