Hoje é Quinta-feira

16 Janeiro 2020 Escrito por Thiago Miranda Cultura Maçônica 502
Hoje é Quinta-feira https://br.pinterest.com/pin/631066966510545328
Avalie este item
(0 votos)

 “A União entre os Irmãos”

 

 

          Os Irmãos necessitam manter sempre unidas as suas forças dentro e fora de Loja. Os mais experimentados necessitam da energia e da força dos mais jovens. Os mais jovens por sua vez, necessitam dos conselhos daqueles que labutam há décadas, nos caminhos maçônicos.

 

            Por que então se tem a desunião?

 

            Os mais conservadoristas necessitam da modernidade. Deixem o coral cantar! Deixem se molharem na chuva!

 

Por outro lado, os mais modernos necessitam de algumas posturas conservadoras, que buscam preservar nossos preceitos Maçônicos de possíveis ações deturpadoras.

 

            Por que então se tem a desunião?

 

            Os Irmãos que ocupam cargos de liderança necessitam compreender mais os seus Irmãos e vice-versa. Substituir a disciplina rígida pela orientação fraterna com amor não é passar a mão na cabeça como se diz em meu Nordeste. Também não é lavar as mãos, muito pelo contrário. É a busca do aprendizado em se colocar no lugar do outro mesmo em tempos de tempestades. Vejamos:

 

 

 

‘’Empatia é a capacidade de considerar e respeitar os sentimentos alheios. É a habilidade de se colocar no lugar do outro, ou seja, vivenciar o que a outra pessoa sentiria caso estivéssemos na situação e circunstância experimentada por ela’’.

 

 

 

 

 

          Como Maçons, devemos respeito sem exceções aos que, ocupam qualquer posto de liderança. Pergunte a si mesmo: qual o preço pessoal que se paga o Irmão por exercer essa função?

 

            Por que então se tem a desunião?

 

            Divergência de ideias não pode trilhar o caminho desagregador da harmonia. Estarmos vigilantes com algumas posturas é essencial. É preciso colocarmos o orgulho de lado. Passou da hora em darmos passos ao encontro da fraternidade, eis aqui o que tem faltado entre nós.

 

UNIÃO!

 

Se existe dificuldade no desenvolvimento do amor uns pelos outros, busquemos nós unir pelo menos por amor aos nossos ideais Maçônicos.

Preciso adverti-lo, meu Irmão. Ninguém é dono da Maçonaria. No final, o que conta é que somos todos Irmãos! 

Thiago Alves Miranda, é Membro efetivo vitalício da Academia Tocantinense Maçônica de Letras - ATML – Ocupante da cadeira no 8.

 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Texto originalmente publicado em 07 de março de 2019..